PRESENTE DA VIDA

09/12/2011 06:28

 

O Momento de Luz de hoje relata a história de uma amiga que queria bailar. Para tanto, foi necessário dançar com a vida, com os roteiros desconhecidos, mas tão importante para nós.

A doce vida que possuímos quando estamos cobertos pela luz do Senhor se propaga continuamente aonde devemos estar, porém, escolhemos caminhos tortuosos que nos afastam da seguridade da vida saudável e feliz.

Que estejamos atentos aos caminhos das nossas vidas.

Muita paz para todos.

 

 

PRESENTE DA VIDA

 

Apareceu bailando. Saia rodopiando no ar, cores vibrantes. Nos lábios, um sorriso, na face, expressão de total entrega a arte de dançar. Porém, carregava angústia e questionamentos em seu coração.

 

- Por que não se pode manter a vida,  se continuamos vivos? Por que é preciso morrer pra nascer de novo?

 

Agora transmitia tristeza e contrariedade.

 

Dizia que a dança era sua vida. Que preferia ficar perdida no nada, isolada a não dançar.

 

Relatou-nos que estava preparando-se para reencarnar quando foi orientada, por seu mentor, a ser professora de história e/ou geografia. Pois, sua dedicação, a dança, poderia fazê-la se perder no planejamento do seu processo evolutivo.

 

- Por quê? Questionava ela. - Por que ele não me mostra então o que vai acontecer? Não aceitava a orientação. Queria continuar a ser dançarina, seja na erraticidade, seja na vida material.

 

O doutrinador, amorosamente, orientava-a a conversar com o seu mentor e, junto com ele, encontrar uma solução. Pedia que ela lembrasse que, quando crianças, por muitas vezes, não queremos ouvir as orientações de nossos pais. Porém, mais tarde, percebemos que eles estavam certos e devíamos tê-los ouvidos. Ela concordou.

 

Lembro que, inicialmente, ela falava com tanta indignação sobre ele, Joaquim, que pensamos que fosse um espírito tentando comandá-la. Depois, explicando cada pedacinho de sua história, o identificamos como seu mentor.

 

Por muitas vezes, pediu ao doutrinador que conversasse com seu mentor. Que o convencesse a deixá-la dançar. O doutrinador não se negava a conversar com ele, mas a esclarecia que Joaquim possuía mais conhecimento de causa e que devia ser ouvido e respeitado.

 

Por fim, começou a visualizá-lo. Descrevia-o com um homem de olhar doce e sorriso paciente que jamais “ralava” com ela. Falou da dificuldade de conversar, discutir, com alguém tão compreensivo.

 

- Eu fico nervosa, grito e ele me acolhe, com toda a paciência. Se ele gritasse comigo seria mais fácil. Olha como ele fica a me esperar: sereno, amoroso, me sinto tão pequenina.

 

O doutrinador, sorrindo, falou-lhe sobre o amor. Tentou retirá-la deste lugar de inferioridade e incentivou-a a retornar, a retomar seu planejamento. Pensaram juntos na alternativa de, na nova vida, ter a dança como um robe.

 

Deixou-nos esperançosa e confiante, partindo, com seu amigo, rumo à sua vida.

 

Esta história de vida fez-me pensar por quantas vezes isolo-me quando discordo do caminho que estou seguindo. Cheia de dúvidas, revolto-me, grito. Que bom que nessas horas sempre aparece um bom amigo para acolher-me e, amorosamente, me fazer refletir.

 

Realmente, às vezes, não é fácil compreender os caminhos propostos pela vida. Sinto-me empurrada contra minha vontade. Será? Talvez os tenha planejado antes. Porém, sempre, sou surpreendida pelas belezas com que a vida me presenteia.

 

Esta conversa aconteceu na mediúnica do dia 01.12.11. Fiquei encantada com a história e pensei: vou contá-la na próxima sexta-feira. E, novamente, surpreendida, recebo a mensagem que compartilho abaixo na última terça, 06.12.11. Coincidência? Prefiro chamar de presente da vida.

 

Boa reflexão!

Andréa

 

“Bem aventurados os que sofrem.

  Bem aventurados os que são puros de coração.

  Porque a eles serão entregue o reino dos céus”.

 

Assim o Cristo nos falou por várias vezes.

Trazia no seu peito a intenção de nos fazer seguir o caminho sem desistir.

Queria nos ensinar os benefícios da reencarnação.

 

Por muitas vezes achamos doloroso a vida, não sabemos nós o quanto misericordioso foi o Pai por nos conceder este presente. A vida espiritual segue seu rumo cheio de contradições para nós espíritos em busca do crescimento. Por não conhecer e nem praticar as leis divinas que nos foram ensinadas pelo Cristo.

 

Duvidamos do amor do Pai que nos empurra para vida cheia de adversidades e sofrimentos. Pequeninos, não sabemos nós da grandiosidade de tal ato.

 

A doce vida que possuímos quando estamos cobertos pela luz do Senhor se propaga continuamente aonde devemos estar, porém, escolhemos caminhos tortuosos que nos afastam da seguridade da vida saudável e feliz.

 

Não é culpa nossa. Envolvidos pelas energias densas que encontramos nos entregamos aos dessabores por períodos momentâneos de prazer.

 

Podes pensar em crueldade. Como um Pai lança um filho imaturo para um ambiente aonde, provavelmente, irá se perder, se deixar levar pela escuridão da ausência de luz que foi superada pela arrogância, egoísmo e amor pelo poder? Submetido à falsa felicidade individual e egoística sucumbe, permanecendo em estados lastimáveis de dor, culpa e desesperança, afastando-se cada vez mais dos planos divinos que os levaria à felicidade da vida eterna.

 

Não acreditem em depoimentos dolorosos de súplica e remorso de antemão. Busquem, primeiro, a luz que parte do coração para que reconheçam verdades em tais palavras. Oriento-os a este caminho para que não sejam inebriados por falsos testemunhos que os levem à revolta contra os atos de Deus. Acolha-os, ouça-os e os ofereça amor. Por mais maldade que tragam em seus atos, possuem em seus peitos, adormecida, a luz do amor que deseja se expandir e postergar.

 

O Senhor, nosso Pai, não nos abandona, a nossa própria sorte. Recebe-nos com carinho e compreensão. Cuida de nós até que estejamos preparados para seguir, novamente, o caminho rumo ao progresso.

 

Envia-nos amigos que sentam conosco para um diálogo íntimo, para que nos ajudem na busca pelo conhecimento necessário para partir em uma nova escalada. Estes planejam conosco novos objetivos. Auxiliam-nos a escolher os instrumentos que nos facilitarão na jornada e estarão conosco por toda vida nos encorajando, nos fortalecendo, nos orientando.

 

Mais acima, retirei de nós a culpa. Porém, nos entrego às responsabilidades das nossas escolhas e de nossos atos. Pois, acredito que não fazemos por mal, porque conheço as dificuldades de permanecer no caminho reto. Pois, por muitas vezes, acreditei estar preparado e novamente sucumbi, necessitando retornar para um novo começo.

 

O Pai, principalmente, nos compreende, por conhecer nossa natureza humana e por acreditar nos potenciais que possuímos para alcançar a vitória.

 

Fica orgulhoso quando aumentamos os desafios que desejamos enfrentar na nova vida e, sempre esperançoso, nos reencaminha à vida, confiante que conseguiremos. Quando ocorre o distanciamento, nos envia auxílio e novos instrumentos. Não desiste de nós.

 

Já nós, desistimos de nós mesmos com muita facilidade. Somos o nosso maior empecilho, duvidamos de nossa força inferior e logo duvidamos do nosso lado divino, afastando-nos do Cristo. Crucificando-o, novamente, por nossas fraquezas, dores e desesperança.

 

Oh, queridos filhos! Venho hoje vos dizer que são muito amados e que o amor é o caminho que vos leva a Deus, que facilita a vida e que a faz valer a pena.

 

Não temam o desconhecido, sei que o não lembrar assusta. Porém, se faz necessário para que a vida siga saudavelmente. Acreditem, o esquecimento faz parte do presente da reencarnação. Se lembrassem dos planos, lembrariam também das faltas que os levaram a planejá-los.

 

Nas energias em que se encontram não suportariam as verdades que se foram. As tornariam vivas e isso poderia ser desastroso ao processo evolutivo. O que é necessário vem à mente e ressoa como orientação para as condutas novas e acertadas.

 

Acreditem, confiem no amor de Deus por todos nós e se entreguem a ele e o utilizem em suas vidas, pois esta é a luz que nos guia por lindos e retos caminhos que nos levam ao progresso e, consequentemente à felicidade.

 

Que a paz do Cristo esteja convosco e  a Sua infinita luz os ilumine.

 

Lucas

Msg recebida em 06.12.11

Facebook Twitter More...